Alimentação e Dietas para Cães

A presença de um cão numa casa afecta de forma muito positiva o estilo de vida das pessoas que nela moram.

A alimentação dos cães deve ser composta por três nutrientes principais: as proteínas, os hidratos de carbono e as gorduras. As proteínas são os tijolos do corpo sendo por isso particularmente importantes quando o cão está em crescimento. Os hidratos de carbono têm a ver com as necessidades energéticas do animal e podem ser encontrados em alimentos tais como o pão, arroz e biscoitos para cães. As gorduras são formas concentradas de energia que podem ser acumuladas no corpo para serem mais tarde utilizadas. O ácido linoleico é um ácido gordo essencial para a vida de um cão.

Numa alimentação equilibrada também as vitaminas e os minerais devem estar presentes. Em relação às vitaminas devemos seguir a regra de que "mais vale menos do que de mais". Ou seja, os cães, sobretudo os mais jovens, sofrem mais facilmente de problemas de excesso de vitaminas do que da falta delas. As hipervitaminoses podem levar os cães a sofrer de paralisia, deformações no seu esqueleto, e outros problemas.



Alimentos prontos




Alimentos Secos


São pequenas bolas, granulados e flocos constituídos por carne e peixe, quase sem cheiro. Devem ser dadas ao cão em quantidades reduzidas pois são altamente calóricas. Por vezes é necessário regar este tipo de alimento com água.


Alimentos semi-secos


Estes alimentos não têm um prazo de conservação tão longo como os alimentos secos ou a comida enlatada. Mas é um alimento com o triplo de calorias da comida enlatada. É também muito rico em hidratos de carbono, sendo por isso indicado para cães trabalhadores mas não para cães diabéticos.


Comida enlatada


Há muitas variedades de comida enlatada. São à base de carne, ricas em proteínas. A mais habitual é uma mistura de carne com geleia. Esta variedade deve ser dada ao cão com uma porção igual de cereal, ou arroz, para fornecer assim uma refeição equilibrada de hidratos de carbono, calorias e gorduras.
Algumas latas têm também cereais misturados. Neste caso, quando têm apenas um tipo de cereais, as latas não devem ser servidas durante muito tempo como único alimento.
As latas têm a vantagem de ter um período de conservação extremamente longo. Uma vez abertas devem ser conservadas no frigorífico e consumidas rapidamente.



Alimentos preparados em casa




Carne


A carne fornece a maior parte dos nutrientes que o cão precisa diariamente. Mas não todos. Os cães não são exclusivamente carnívoros. Por isso deve-se misturar com a carne uma quantidade correcta de cereais, vegetais, massa e arroz.
Nunca dar ossos quebradiços como os das aves pois isso pode levar a que o animal se engasgue.


Vegetais


Devem ser frescos, acabados de cozer, como batatas, cenouras, etc. Os vegetais contribuem para uma dieta equilibrada.


Alimentação vegetariana?


Se quer colocar o seu cão numa dieta só à base de vegetais é aconselhável consultar o veterinário para que a dieta equilibrada possa ser mantida. É possível alimentar um cão de uma forma vegetariana, mas não é fácil, e por vezes os cães rejeitam a ração vegetariana. As proteínas vegetais não são tão completas como as de origem animal, à excepção da proteína da soja. Porém a soja em demasia pode dar origem a diarreias. A dieta vegetariana apresenta suficientes hidratos de carbono. O mesmo já não se pode dizer dos lípidos (gorduras). Para fornecer o ácido linoleico que é essencial para os cães deve-se incluir na dieta queijo ovos e óleo vegetal de qualidade.


Água


O cão deve ter sempre água fresca e limpa ao seu alcance. Lembre-se que um cão sem água durante 48 horas pode sofrer danos físicos graves e irreversíveis, causados pela desidratação.




Refeições diárias




Quantidade diária


A quantidade de alimento ideal depende de raça para raça e da quantidade de exercício diário. No entanto apresentam-se a seguir alguns valores indicativos das necessidades diárias de um cão adulto normal:

Peso do Cão caloriascomida enlatadacomida meio seca comida seca
Muito pequeno: 5kg210105g70g60g
Pequeno: 10kg590300g190g170g
Médio: 20kg900450g300g260g
Grande: 40kg1680850g545g480g
Gigante: 80kg28001400g900g900g


Número de rações diárias


O numero de rações diárias depende de vários factores, particularmente da idade do cão e do seu tamanho.
Aos cães com mais de 12 anos deve-se dar pouco, e muitas vezes ao dia.
A um cão adulto (mais de nove meses) pode-se dar uma única vez ao dia, ou dividir essa mesma ração em duas doses diárias.
Cães pequenos devem ser alimentados duas vezes por dia.
Cachorros até os três meses, três refeições por dia. Mais de 6 meses, duas rações diárias.



Lembre-se que:

  • a comida deve ser servida à temperatura ambiente.
  • a comida sintética de gato não deve ser dada aos cães pois é demasiado rica em proteínas
  • se o cão recusar comida durante 24 horas consulte um veterinário
  • 15 minutos depois de servir comida enlatada ou semi-seca, a ração deve ser retirada, e nova comida deve ser colocada na tigela na refeição seguinte